Núcleo Santana – PETAR – Ecoturismo

Dos seus 4 núcleos, o Núcleo Santana é o mais visitado do Parque.  Nele estão localizadas as principais cavernas do PETAR e o seu acesso pode ser feito através da Rota das Cavernas, no trecho da rodovia  SP-165, entre os municípios de Apiaí e Iporanga.

Confira as principais atrações do Núcleo Santana

Caverna de Santana

Núcleo Santana: Caverna de Santana.
Caverna de Santana. Foto: Divulgação.

A Caverna de Santana – A Caverna de Santana é a maior caverna do PETAR, possui mais de 9 kms de extensão, mas, por medidas de segurança, apenas 500 metros estão liberados para visitação, em um trecho que incluem a entrada e saída pelo mesmo local.

Na visitação é possível observar diversos tipos de formações rochosas  como estalagmites, estalactites, escorrimentos, mini cachoeiras,  cortinas d’água, entre outras formações.

Caverna do Morro Preto

Caverna Morro Preto. PETAR.
Núcleo Santana: Caverna Morro Preto. Foto: Divulgação.

A Caverna do Morro Preto – Esta tem cerca de 830 metros de extensão,  no entanto por medidas de segurança, a visitação ocorre em um trecho médio de 200 metros, incluindo a entrada e saída pelo mesmo local.

A caverna possui um amplo Pórtico de entrada, em torno de 15 metros de altura, o que permite a entrada da luz no interior dos seus grandes salões. Na visitação, é possível observar diversas formações rochosas  que compõem o teto da caverna, como grandes fendas e trincas luminosas.

Caverna do Couto

Núcleo Santana: Caverna do Couto
Cachoeira do Couto. Foto: Divulgação.

A Caverna do Couto – Essa possui 471 metros de extensão e um desnível de 26 metros. A visitação começa através de uma pequena abertura lateral ao lado da Cachoeira do Couto. Durante o trajeto, é possível percorrer toda a extensão da caverna até chegar a saída através do Córrego do Couto, um grande Pórtico com mais de 10 metros de altura.

Caverna da Água Suja

Caverna da Água Suja. PETAR
Caverna da Água Suja. Foto: Divulgação.

A Caverna da Água Suja – Com 2989 metros de extensão, apenas 800  metros estão abertos para visitação. Durante a visita, é possível observar a presença de materiais cerâmicos, restos de fogueiras e uma grande quantidade de pequenos ossos e carapaças de moluscos, o que demonstra que em algum momento da história, houve uma ocupação humana da caverna. A caverna é um verdadeiro sítio arqueológico.

Caverna do Cafezal

Caverna Cafezal. PETAR.
Caverna do Cafezal. Foto: Thais Campana

A Caverna do Cafezal – Situada na trilha do Betari, a caverna possui aproximadamente 1200 metros de trilha. Durante a visita, é possível contemplar suas belas formações rochosas e espeleotemas como  estalactites em forma de botão e círculos.

Cachoeira das Andorinha

Núcleo Santana, Cachoeira das Andorinhas.
Cachoeira das Andorinhas. Foto: Divulgação.

A Cachoeira das Andorinhas – Esta é considerada por muitos como a mais bonita cachoeira do PETAR, fica localizada no final da trilha do Rio Betari. Para chegar até a cachoeira, é preciso cruzar várias vezes o rio,  em um trecho que pode durar até 3 horas de caminhada. Ao final da trilha, o visual da cachoeira compensa todo o esforço.

Cachoeira do Betarizinho ou Beija Flor

Núcleo Santana: : Cachoeira do Betarizinho ou Beija Flor.
Cachoeira do Betarizinho ou Beija Flor. Foto: Divulgação.

A Cachoeira do Betarizinho ou Beija Flor – Localizada a pouco mais de 100 metros da Cachoeira das Andorinhas, esta possui um volume de água bem menor, o que permite ao visitante passar por debaixo de sua queda d’água. A caverna ainda possui uma linda piscina natural.

Cachoeira do Couto

PETAR: Cachoeira do Couto.
Cachoeira do Couto. Foto: Divulgação

A Cachoeira do Couto – Que tal tomar um belo banho refrescante em uma piscina natural com uma água extremamente cristalina? Esta cachoeira é perfeita para uma sessão de fotos, especialmente quando os raios solares incidem diretamente na água, formando lindos arcos-íris.

Trilha do Betari

PETAR: Ponte sobre a trilha do Betari.
Ponte sobre a trilha do Betari. Foto: @tania.gcai

A Trilha do Betari – São mais de 7 kms em plena Mata Atlântica preservada. A trilha percorre  todo o Rio Betari, passando por cavernas,  cachoeiras, obstáculos e imensos paredões rochosos. A trilha é uma das atrações preferidas de quem visita o PETAR.

Piscina Natural do Betari

Núcleo Santana: Piscina Natural do Betari.
Piscina Natural do Betari. Foto: @gregorio_nature

A Piscina Natural do Betari – Bem próximo ao quiosque dos Monitores,  a piscina natural do Rio Betari está rodeada pelas belezas naturais da Mata Atlântica. A piscina possui um amplo espaço para a diversão de adultos e crianças em suas águas cristalinas. É um ambiente perfeito,  para descansar, refrescar-se e recarregar as energias.

Mirante de Santana

PETAR: Mirante de Santana
Núcleo Santana: Mirante de Santana. Foto: Divulgação.

O Mirante de Santana – Uma vista deslumbrante. O Mirante de Santana permite contemplar toda a riqueza natural da Mata Atlântica, através de seus montes, serras e desfiladeiros. O local é perfeito para uma ótima sessão de fotos e observar pássaros que só existem nesta região.