O que fazer no Monte Roraima

Destino dos sonhos de 10 entre 10 aventureiros, o Monte Roraima abriga belezas naturais fenomenais.

Achar palavras que descrevam a grandiosidade do Monte Roraima é uma tarefa tão árdua quanto chegar ao seu topo. Sagrado para uns e desafiador para outros, seja como for, o monte guarda particularidades fascinantes que atraem ecoturistas vindos dos quatro cantos do planeta. Portanto fiquem ligados sobre o que fazer no Monte Roraima.

Monte Roraima, a maior montanha plana do mundo. Foto: Paolo Costa Baldi.

Descoberto no final do século XV, a montanha está situada no extremo norte do estado de Roraima, na fronteira com a Guiana Francesa e a Venezuela. A área brasileira, no entanto, corresponde a ínfimos 5% do total do monte. A maior parte (pouco mais de 80%) fica em território venezuelano – é de lá que saem as expedições em direção ao cume. No total, são cerca de 34km² de área de superfície, 2.800 metros de altitude e 400 metros de paredes verticais.

Para os praticantes do ecoturismo e turismo de aventura, o Monte Roraima representa o que há de mais magnânimo neste sentido. Mas, não se engane: para chegar até o cume é necessário uma boa dose de energia, pois o trekking pode durar dias. Sendo assim, é importante ressaltar, que o esforço começa a ser recompensado ainda no meio do caminho. Durante os dias na trilha, você irá se deparar com paisagens fenomenais repleta de cachoeiras, rios e tudo o mais que só a Amazônia é capaz de proporcionar.

Ficou maravilhado(a)? A gente entende! Por isso, separamos todas as informações necessárias para que você conheça esse lugar fantástico o quanto antes. Afinal, “conquistar o Monte Roraima” é preciso! Confira:



O que fazer no Monte Roraima – Confira as Principais Atrações

La Ventana

O que fazer no Monte Roraima: La Ventana. Foto: Divulgação. O que fazer no Monte Roraima: La Ventana. Foto: Divulgação.

Sem dúvida o “La Ventana” é o mirante mais famoso do Monte Roraima. Dele, é possível contemplar o Kukenan, montanha vizinha ao monte. Com toda a certeza uma vista de encher os olhos, diga-se de passagem. Porém, você vai precisar de uma pitada de sorte, já que as condições climáticas da região são quem ditam as regras por ali. Quer uma dica? Esteja no local entre às 7h ou 8h da manhã – é neste horário que suas chances de ficar frente a frente com uma vista linda aumentam.

El Fosso

El Fosso no Monte Roraima. Foto: Gérard Vigo.

Situado em um fosso largo e bastante profundo, o lago é um dos atrativos mais belos do destino. É possível se refrescar no fosso, mas para isso você precisa não ser friorento(a) e nem ter medo de altura, pois terá que pular de uma altura de cerca de 7 metros. E aí? Vai encarar? Para sair há uma gruta subterrânea com uma saída lateral.Vale super a pena!

Jacuzzis

Jacuzzis Jacuzzis no Monte Roraima. Foto: Waldyr Neto.

As Jacuzzis disputam com “El Fosso” o título de atrativo mais bonito do Monte Roraima. O pálio, com certeza, é duro. Este atrativo, especificamente, é uma sequência de piscinas com águas cristalinas e geladas. É beleza demais!



Maverick

Monte Roraima: Maverick. Foto: Miguel Fernandes. Maverick. Foto: Miguel Fernandes.

A pedra batizada de “Maverick” por seu formato ser semelhante ao carro de mesmo nome” é o ponto mais alto do Monte Roraima, também chamado pelos locais de “El Carro“. Ao passo que ultrapassa os 2 mil metros de altitude. Portanto caminhe por alguns minutos e desfrute de uma vista estonteante.

Vale dos Cristais

Vale dos Cristais no Monte Roraima Vale dos Cristais no Monte Roraima. Foto: Glória Tupinambás.

Alá! O Monte Roraima é tão místico que abriga até um inusitado “Vale dos Cristais”. A região peculiar, como o próprio nome sugere, é repleta de cristais no solo e em algumas pedras. Bonito demais! Aliás! Caso você queira levar algum cristal de souvenir, esqueça! A polícia venezuelana costuma revistar os pertences dos turistas no retorno ao Brasil e transportar os cristais é considerado contrabando.

Proa

Foto da Proa no Monte Roraima Foto da Proa. O motivo do nome é por conta da semelhança a proa de um navio. Foto: Glória Tupinambás.

A ponta do Monte Roraima, que é voltada para o norte (lado da Guiana), é o mais famoso cartão postal do monte, porém não sendo a mais visitada, devido ao seu difícil acesso e o ponto mais distante das atrações turísticas. Sendo assim, precisa percorrer uma longa trilha e muitos guias ou agências não costumam levar os visitantes até lá.



O Marco do Ponto Tríplice

O Marco do Ponto Tríplice no Monte Roraima Ponto Tríplice no Monte Roraima. Foto: Divulgação.

Monumento em formato de pirâmide é um dos pontos mais visitados do Monte Roraima, ele fica na fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana.

Lago Gladys

Lago Gladys no Monte Roraiama Lago Gladys. Foto: Divulgação.

Localizado a cerca de 3 horas de caminhada do acampamento da Gruta do Quati, este lago fica a maior parte do tempo encoberto de névoa.

Mirante em Ponta de Pedra

Mirante Ponta de Pedra no Monte Roraima Mirante Ponta de Pedra. Foto: erickeas.

Logo após o Lago Gladys e próxima a Cachoeira do rio Salamandra, este mirante proporciona uma vista maravilhosa da natureza. Afinal, você teria coragem de tirar uma foto igual a deste rapaz?

Labirintos de Pedra

Labirintos de Pedra do Monte Roraima Labirintos de Pedra. Foto: Paulo Liebertae.

Labirintos naturais de pedras gigantes esculpidos pela natureza a milhares de anos. São 7 km de extensão e 2 km de largura.

Ó a dica: quer curtir ao máximo estas atrações? Então recomendamos que caso você não seja um(a) montanhista e sim um simpatizante do do ecoturismo, pratique caminhadas de 4km a 8Km diariamente antes da viagem. Esse preparo é essencial para esta viagem (e para sua qualidade de vida no geral), afinal, em média os passeios envolve quase quase 90km de trilhas.

Que destino incrível, né? Você conhece alguém que já tenha ido? Ficou tentando(a) a ir? Deixe um comentário aí pra gente.

Agora que você sabe sobre o que conhecer em Monte Roraima, dessa maneira fique sabendo sobre Como chegar a esse maravilhoso destino.

 

Destino dos sonhos de 10 entre 10 aventureiros, o Monte Roraima abriga belezas naturais fenomenais.

Achar palavras que descrevam a grandiosidade do Monte Roraima é uma tarefa tão árdua quanto chegar ao seu topo. Sagrado para uns e desafiador para outros, seja como for, o monte guarda particularidades fascinantes que atraem ecoturistas vindos dos quatro cantos do planeta. Portanto fiquem ligados sobre o que fazer no Monte Roraima.

Monte Roraima, a maior montanha plana do mundo. Foto: Paolo Costa Baldi.

Descoberto no final do século XV, a montanha está situada no extremo norte do estado de Roraima, na fronteira com a Guiana Francesa e a Venezuela. A área brasileira, no entanto, corresponde a ínfimos 5% do total do monte. A maior parte (pouco mais de 80%) fica em território venezuelano – é de lá que saem as expedições em direção ao cume. No total, são cerca de 34km² de área de superfície, 2.800 metros de altitude e 400 metros de paredes verticais.

Para os praticantes do ecoturismo e turismo de aventura, o Monte Roraima representa o que há de mais magnânimo neste sentido. Mas, não se engane: para chegar até o cume é necessário uma boa dose de energia, pois o trekking pode durar dias. Sendo assim, é importante ressaltar, que o esforço começa a ser recompensado ainda no meio do caminho. Durante os dias na trilha, você irá se deparar com paisagens fenomenais repleta de cachoeiras, rios e tudo o mais que só a Amazônia é capaz de proporcionar.

Ficou maravilhado(a)? A gente entende! Por isso, separamos todas as informações necessárias para que você conheça esse lugar fantástico o quanto antes. Afinal, “conquistar o Monte Roraima” é preciso! Confira:



O que fazer no Monte Roraima – Confira as Principais Atrações

La Ventana

O que fazer no Monte Roraima: La Ventana. Foto: Divulgação. O que fazer no Monte Roraima: La Ventana. Foto: Divulgação.

Sem dúvida o “La Ventana” é o mirante mais famoso do Monte Roraima. Dele, é possível contemplar o Kukenan, montanha vizinha ao monte. Com toda a certeza uma vista de encher os olhos, diga-se de passagem. Porém, você vai precisar de uma pitada de sorte, já que as condições climáticas da região são quem ditam as regras por ali. Quer uma dica? Esteja no local entre às 7h ou 8h da manhã – é neste horário que suas chances de ficar frente a frente com uma vista linda aumentam.

El Fosso

El Fosso no Monte Roraima. Foto: Gérard Vigo.

Situado em um fosso largo e bastante profundo, o lago é um dos atrativos mais belos do destino. É possível se refrescar no fosso, mas para isso você precisa não ser friorento(a) e nem ter medo de altura, pois terá que pular de uma altura de cerca de 7 metros. E aí? Vai encarar? Para sair há uma gruta subterrânea com uma saída lateral.Vale super a pena!

Jacuzzis

Jacuzzis Jacuzzis no Monte Roraima. Foto: Waldyr Neto.

As Jacuzzis disputam com “El Fosso” o título de atrativo mais bonito do Monte Roraima. O pálio, com certeza, é duro. Este atrativo, especificamente, é uma sequência de piscinas com águas cristalinas e geladas. É beleza demais!



Maverick

Monte Roraima: Maverick. Foto: Miguel Fernandes. Maverick. Foto: Miguel Fernandes.

A pedra batizada de “Maverick” por seu formato ser semelhante ao carro de mesmo nome” é o ponto mais alto do Monte Roraima, também chamado pelos locais de “El Carro“. Ao passo que ultrapassa os 2 mil metros de altitude. Portanto caminhe por alguns minutos e desfrute de uma vista estonteante.

Vale dos Cristais

Vale dos Cristais no Monte Roraima Vale dos Cristais no Monte Roraima. Foto: Glória Tupinambás.

Alá! O Monte Roraima é tão místico que abriga até um inusitado “Vale dos Cristais”. A região peculiar, como o próprio nome sugere, é repleta de cristais no solo e em algumas pedras. Bonito demais! Aliás! Caso você queira levar algum cristal de souvenir, esqueça! A polícia venezuelana costuma revistar os pertences dos turistas no retorno ao Brasil e transportar os cristais é considerado contrabando.

Proa

Foto da Proa no Monte Roraima Foto da Proa. O motivo do nome é por conta da semelhança a proa de um navio. Foto: Glória Tupinambás.

A ponta do Monte Roraima, que é voltada para o norte (lado da Guiana), é o mais famoso cartão postal do monte, porém não sendo a mais visitada, devido ao seu difícil acesso e o ponto mais distante das atrações turísticas. Sendo assim, precisa percorrer uma longa trilha e muitos guias ou agências não costumam levar os visitantes até lá.



O Marco do Ponto Tríplice

O Marco do Ponto Tríplice no Monte Roraima Ponto Tríplice no Monte Roraima. Foto: Divulgação.

Monumento em formato de pirâmide é um dos pontos mais visitados do Monte Roraima, ele fica na fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana.

Lago Gladys

Lago Gladys no Monte Roraiama Lago Gladys. Foto: Divulgação.

Localizado a cerca de 3 horas de caminhada do acampamento da Gruta do Quati, este lago fica a maior parte do tempo encoberto de névoa.

Mirante em Ponta de Pedra

Mirante Ponta de Pedra no Monte Roraima Mirante Ponta de Pedra. Foto: erickeas.

Logo após o Lago Gladys e próxima a Cachoeira do rio Salamandra, este mirante proporciona uma vista maravilhosa da natureza. Afinal, você teria coragem de tirar uma foto igual a deste rapaz?

Labirintos de Pedra

Labirintos de Pedra do Monte Roraima Labirintos de Pedra. Foto: Paulo Liebertae.

Labirintos naturais de pedras gigantes esculpidos pela natureza a milhares de anos. São 7 km de extensão e 2 km de largura.

Ó a dica: quer curtir ao máximo estas atrações? Então recomendamos que caso você não seja um(a) montanhista e sim um simpatizante do do ecoturismo, pratique caminhadas de 4km a 8Km diariamente antes da viagem. Esse preparo é essencial para esta viagem (e para sua qualidade de vida no geral), afinal, em média os passeios envolve quase quase 90km de trilhas.

Que destino incrível, né? Você conhece alguém que já tenha ido? Ficou tentando(a) a ir? Deixe um comentário aí pra gente.

Agora que você sabe sobre o que conhecer em Monte Roraima, dessa maneira fique sabendo sobre Como chegar a esse maravilhoso destino.